Pimentas Online Pimentas Online
Você está em: Home » Capsicum

Capsicum

Capsicum

Informações Gerais
Espécies e Variedades
Capsaicina
Referências
Newsletter

Informações Gerais:

Capsicum é um gênero de plantas da família das Solanaceae, originárias das Américas e cultivadas a milhares de anos pelos povos dessa região. Atualmente é cultivada em diversas áreas do planeta. As plantas desse gênero são geralmente utilizadas como tempêros, vegetais e remédios.

Os frutos das plantas desse gênero possuem uma grande variedade de nomes.

O termo mexicano original chilli (atualmente chile no México) vem da palavra chilli ou xilli, do dialeto Nahuatl, relacionada a uma variedade gigante da Capsicum cultivada há pelo menos 3000 A.C., conforme evidências encontradas em objetos artesanais arqueológicos nas regiões de Puebla e Oaxaca.

No Brasil eles são comumente chamados de pimenta, pimenta verde ou pimenta vermelha.

No inglês da Austrália e Nova Zelândia, as espécies suaves são chamadas de "capsicums", enquanto as pungentes (picantes) são chamadas de chilli/chillies (duplo L). Peperoncini também são conhecidas como sweet capsicum. O termo bell peppers é raramente utilizado, portanto, a espécie Capsicum annuum (que inclui o pimentão) são mais comumente chamados de bell chillies.

No Reino Unido e Irlanda, as variedades suaves são chamadas de capsicums, sweet peppers ou peppers (green peppers, red peppers, etc), enquanto as pungentes (picantes) são chamadas de chilli/chillies (duplo L) ou chilli peppers.

Nos EUA e Canadá, as suaves são chamadas de bell peppers, sweet peppers ou simplesmente "peppers", enquanto as pungentes (picantes) são chamadas de chili/chilies (apenas um L), chili pepper, hot pepper, sendo que algumas recebem nomes específicos de acordo com a variedade (por exemplo, banana pepper).

Em polônes existe uma certa confusão de nomenclatura. O termo papryka é utilizado para todos os tipos de pimentas (suaves ou extremamente pungentes (picantes)), bem como ao famoso tempero seco e moído de mesmo nome (páprica no Brasil, paprika nos EUA). Tanto os frutos quanto os molhos podem também serem chamados de papryka ostra (pimenta forte, pungente (picante)) ou papryka slodka (pimenta suave). O termo pieprz (pimenta) é usado apenas para a pimenta do reino (incluíndo suas variações vermelha, verde e branca) e não para o gênero Capsicum.

Na Itália as pimentas suaves são chamadas de peperoni e as pungentes (picantes) peperoncini. Na França, capsicum é chamada de poivron. Na Alemanha e Holanda, capsicum é chamada de paprika.

Em países de língua espanhola existem vários nomes para cada variedade e preparação. No México o termo chile é usado para pimentas pungentes (picantes) e pimiento para as suaves. Em muitos outros países (tais como Chile, Peru e Argentina) usa-se o termo ají. Na Espanha as suaves são chamadas de pimiento e as pungentes (picantes) guindilla. No inglês utilizado na Índia, a palavra capsicum é utilizada exclusivamente para Capsicum annuum. Todas as outras variedades de capsicum pungentes (picantes) são chamadas chilli. No norte da Índia e no Paquistão, Capsicum annuum é também normalmente chamada de Shimla Mirch nos idiomas nativos.

Espécies e Variedades:

Capsicum contém aproximadamente entre 20 a 27 espécies, das quais cinco foram domesticadas: Capsicum annuum, Capsicum baccatum, Capsicum chinense, Capsicum frutescens e Capsicum pubescens. Os frutos podem variar extremamente em cor, forma e tamanho, tanto entre espécies diferentes, quanto dentro de uma mesma espécie, o que levou a muita confusão na definição do relacionamento entre elas. Apenas com pesquisas e métodos bem mais detalhados foi possível distinguir cada espécie de forma exata.

Muitas variedades dentro de uma mesma espécie podem ser utilizadas ou consumidas de diversas maneiras, por exemplo, Capsicum annuum possui o pimentão como uma de suas variedades, que é vendido em seu estágio imaturo (verde), bem como em seu estágio de maturidade (vermelho, amarelo ou laranja).

Mais detalhes sobre este tópico: Lista de Espécies Domesticadas da Capsicum

Apenas como informativo e para você ter uma idéia, apresentamos abaixo os nomes de algumas das variedades e sinônimos da Capsicum annuum.

OBSERVAÇÃO: como já mencionado, não entraremos em detalhes científicos sobre classificação botânica, pois é uma área muito extensa e, principalmente, não muito exata, o que leva a muitos debates e confusões sobre as classificações das plantas em geral. Muitos autores divergem entre si, portanto, manteremos o foco nos frutos de uma maneira mais global.

Capsicum angulosum (sinônimo para Capsicum annum var. grossum)

Capsicum annuum var. acuminatum

Capsicum annuum var. angulosum (sinônimo para Capsicum annum var. grossum)

Capsicum annuum var. aviculare (classificação botânica para espécies selvagens. DArcy & Eshbaugh by Hatch et al, 1990, utilizou a classificação Capsicum annum var. glabriusculum)

Capsicum annuum var. annuum (classificação botânica para espécies domesticadas)

Capsicum annuum var. anomalum (sinônimo para Turbocapsicum anomalum)

Capsicum annuum var. baccatum (sinônimo para Capsicum baccatum var. baccatum)

Capsicum annuum var. cerasiforme

Capsicum annuum var. conoide

Capsicum annuum var. conicum (GFW Meyer - Cone pepper)

Capsicum annuum var. cordiforme (Edwall)

Capsicum annuum var. cuneatum (Paul)

Capsicum annuum var. fasciculatum

Capsicum annuum var. glabriusculum (também conhecida como: Capsicum annum var. aviculare, Capsicum annum var. minimum (Heiser), Capsicum hispidum var. glabriusculum (Dunal))

Capsicum annuum var. leucocarpum (Kuntze)

Capsicum annuum var. longum (Bailey)

Capsicum annuum var. luteum (Lam)

Capsicum annuum var. lycopersiciforme (Auquier)

Capsicum annuum var. minimum (sinônimo para Capsicum annum var. glabriusculum)

Capsicum annuum var. minus (utilizada por Shiners para Capsicum annum var. annuum)

Capsicum annuum var. microcarpum (Cavanilles)

Capsicum annuum var. parvo-acuminatum (utilizada por Makino para Capsicum annum var. acuminatum)

Capsicum annuum var. pyramidale (Mill)

Capsicum annuum var. violaceum (Humboldt, Bonpland and Kunth)

Capsicum conicum (sinônimo para Capsicum annum var. conicum (GFW Meyer))

Capsicum conoide

Capsicum cordiforme (sinônimo para Capsicum annum var. cordiforme)

Capsicum hispidum (sinônimo para Capsicum annum (Dunal))

Capsicum hispidum var. glabriusculum (sinônimo para Capsicum annum var. glabriusculum)

Capsicum frutescens var. grossum (sinônimo para Capsicum annum var. grossum (Bailey))

Capsicum grossum (sinônimo para Capsicum annum var. grossum)

Capsicum grossum var. cordatum (sinônimo para Capsicum annum var. cordiforme (Fingerhall))

Capsicum indicum (sinônimo para Capsicum annuum (Lobel))

Capsicum pomiferum (sinônimo para Capsicum annum var. grossum (Steud))

Capsicum sphaerium (sinônimo para Capsicum annum var. grossum (Willd))

Capsicum tomatiforme (sinônimo para Capsicum annum var. lycopersiciforme (Steud))

Capsicum umbilicatum (sinônimo para Capsicum annuum var. abbreviatum)

Turbocapsicum anomalum (sinônimo para Capsicum annuum (Makino))


Capsaicina:

A característica mais importante e peculiar encontrada nas pimentas é a sensação de ardência ou queimação causada pela ingestão ou aplicação tópica das mesmas. Quem confere esse atributo é a substância natural chamada capsaicina. Essa substância na verdade é um composto químico formado por capsaicinóides, recebendo o nome de capsaicina por ele ser o elemento dominante na mistura. É perceptível aos seres humanos em soluções diluídas na proporção de dez partes para um milhão de água ou outra substância utilizadas na medição.

O grau de ardência das pimentas é apresentado em unidades na Escala de Scoville, nomeada de acordo com seu criador, Wilbur Scoville, sendo um dos primeiros testes considerado um tanto quanto confiável.

Os capsaicinóides são produzidos nas glândulas da placenta da fruta. Embora as sementes não sejam a fonte de ardência, elas ocasionalmente absorvem a capsaicina devido a proximadade com a placenta. Nenhuma outra parte da planta produz essa substância.

Os níveis de ardência da pimenta são influenciados por componentes ambientais e genéticos, tais como: estrutura genética da variedade, condições climáticas, condições de crescimento e idade da fruta. Além disso, estudos recentes revelam que quanto maior o risco da planta ser atacada por fungos, maior é a quantidade de capsaicina presente no fruto. Esse mecânismo de defesa garante a proteção da fruta contra a invasão dessas bactérias.

Referências:

The Smithsonian Institute
Bioversity International

- * - * -

Newsletter:

Deseja estar sempre atualizado com as novidades e dicas do PimentasOnline.com!?

Basta cadastrar-se em nosso Newsletter digitando seu nome e e-mail no campo localizado abaixo do menu e logo em seguida clicando em OK!

É rápido e totalmente gratuito! Aproveite!

Facebook