Que materiais você pode usar para preparar seu adubo

Embora a maioria dos materiais orgânicos naturais se decomponha com o tempo, nem tudo pode ser usado para criar sua pilha de composto (veja lista 1).

Muitos materiais orgânicos, prontamente disponíveis, são bons candidatos para a compostagem doméstica. Podas de árvores, a vegetação do jardim e a maioria dos restos de comida derivados de planta, podem ser compostados sem preocupações. Moderadamente, você também pode adicionar estrume de gado e aves.

É muito importante evitar a compostagem de resíduos de plantas contaminadas ou que tenham um grande número de sementes ou insetos, e também a grama aparada que tenha sido tratada com herbicidas por muito tempo (veja mais sobre este assunto abaixo).

Também é melhor deixar de fora da pilha de composto certas ervas daninhas invasoras, como a glória da manhã (trepadeira) e a grama curandeiro, pois as pilhas domésticas não produzem calor suficiente para destruir patógenos de  plantas, rizomas e sementes. Pela mesma razão, devem-se evitar fezes de cães e gatos, pois podem conter patogenias. Alimentos gordurosos não são indicados, pois são mais propensos a gerar odores e atrair pestes, como moscas e roedores.


Lista 1


Materiais que podem ser usados no processo de compostagem:


Plantas aquáticas;

Pão;

Lascas de ramos de árvore;

Lascas de galhos ;

Borra de café;

Adubo reciclado anteriormente;

Palha de milho, caules e espigas;

Flores cortadas;

Casca de ovo;

Pinheiros “Sempre Verde”;

Frutas;

Cascas e peles de frutas;

Restos de podas de jardim;

Grama aparada;

Folhas;

Fezes de gado, cavalos, galinhas, coelhos etc;

Papel;

Serragem;

Terra de jardim e de vasos de plantas;

Palha;

Gramado;

Folhas e saquinhos de chá;

Vegetais;

Talos e restos de vegetais;

Ervas daninha sem sementes;

Cinza de madeira;

Lascas e toras de Madeira;


Materias que não podem ser usados na compostagem:


Possíveis fontes de toxinas

Plantas ou grama tratadas persistentemente com herbicidas;

Madeira tratada ou pintada;

Folhas de nogueira;


Materiais que produzem odores e atraem pestes (alimentos gordurosos)


Manteiga;

Ossos;

Queijo e outros derivados do leite;

Restos de peixe;

Banha;

Maionese;

Carne de vaca e aves;

Manteiga de amendoim;

Molho de salada;

Creme azedo, coalhada;

Óleo vegetal;


Possíveis fontes de ervas daninhas e patogenias


Fezes de gato;

Fezes de cães;

Plantas contaminadas;

Plantas que espalhem rizomas e raízes invasoras, como a grama curandeiro e a trepadeira;

Ervas daninhas oriundas de sementes.


O modo mais fácil de manejar a grama aparada é deixá-la se decompor no gramado e reciclar seus nutrientes. No entanto, quando é coletada a grama também pode ser reciclada por compostagem.

Normalmente, a grama é um bom ingrediente para uma pilha de compostagem doméstica, pois se decompõe rapidamente e possui a umidade e o nitrogênio necessários. A pilha de composto começa a produzir calor logo que a grama aparada é adicionada. Como resultado, as altas temperaturas destroem a maior parte das ervas daninhas e plantas contaminadas e geralmente, aceleram o processo da compostagem.

Há alguns cuidados a se observar quando se faz a compostagem da grama. Ela consome rapidamente o oxigênio da pilha e tende a ficar junta, formando grupos e esteiras onde o ar não consegue penetrar. Podem surgir odores indesejáveis se uma grande quantidade de grama for compostada. A solução é misturá-la com materiais mais volumosos que se decomponham mais vagarosamente. No geral, a grama não deve representar mais que um terço (em volume) dos materiais da pilha. Uma pilha de composto que contenha grande proporção de grama deve ser observada e remexida caso haja a compactação dos resíduos ou a emissão de odores.

Outra preocupação são os herbicidas. A maioria deles e de outros pesticidas se decompõem na pilha, mas alguns de longa duração usados na grama podem permanecer no composto. Plantas sensíveis podem sofrer danos pelos resíduos de herbicidas presentes no adubo. Para se precaver, evite colocar na pilha de compostagem a grama aparada de gramados tratados com herbicidas de longa duração.

Deixe a grama tratada com herbicida no gramado. Se você adicioná-la à pilha de compostagem, use o adubo como um fertilizante para o gramado ou estenda o tempo da compostagem. Após 12 meses de compostagem, os resíduos de herbicidas não serão mais um problema.